terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Plunct, Plact, Zum!

E não parte o ano para lugar algum. Não manda recado, não se despede. Só escorrega de levinho para fora do calendário, como a última gotinha de água na garrafa.

Plástico e noite

Não era lobo, não era nada.
Era um homem morto de fome.

Receita de Ano Novo

"Para ganhar um Ano Novo
 que mereça este nome,
 você, meu caro, tem de merecê-lo,
 tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,
 mas tente, experimente, consciente.
 É dentro de você que o Ano Novo
 cochila e espera desde sempre."

[Carlos Drummond de Andrade]