quinta-feira, 23 de agosto de 2012

"Elvis is great"


Foi como comprar um produto de altíssimo valor e ter pena de tocar, de tirar os plásticos de proteção. É uma mistura de tequila e suco de morango. É como não acreditar que realmente é.

"Lá estava ele, como torta dupla de cereja."

Pega pela boca, como um anzol ao peixe, como o batom à pele. E é alto, como o hino do fim dos dias de cão. E diz que o amor é usável. Ri da espera sem fim. Não entende a sobriedade.

E no fundo nunca fez isso por ninguém. E sabe que ninguém nunca o fez por ele, também.

Não entende direito. Não sabe o que esperar. Desconhece o sentimento de interesse por alguém tão próximo.

É um trem sem bilhete. Sem marcação. Sem direção.

Que diabos eu bebi naquela noite?

Um comentário:

- Ariana Barbosa . disse...

ohn, obrigada pelo comentário *-*
espero que isso seja mesmo verdade. beijinho (: