domingo, 3 de abril de 2011

Feche os Olhos

Era uma locomotiva fumegante e avermelhada, ardendo no que o inferno tem de pior. Pingando veneno com força total a frente.

Todo o resto era trilho, fraco e velho, impotente em sua mera existência sobre a pedra, a lama e a grama alta.

E por que, Deus, eu iria querer compartilhar alguma coisa tão ruim quanto isso?

Cala-te e dás a outra face.